Rudolf Steiner : Os graus do conhecimento superior


Extras

/…/

A  equanimidade consiste em afastar qualquer disposição que se possa chamar

de transição entre “a jubilante alegria e a tristeza mortal”.

O homem é arrastado

em todas as direções por toda espécie de estados de alma. O prazer lhe causa

alegria, a tristeza o abate. Isso tem sua razão de ser. Porém quem procura o sendeiro

do conhecimento superior precisa saber conter-se tanto no prazer quanto na dor.

Precisa ter „igualdade de humor‟.

Deve poder entregar-se com equanimidade tanto

às impressões de prazer como aos sofrimentos: deve caminhar sempre com dignidade

entre ambos. Nada deverá abatê-lo, fazê-lo perder o controle. Isso não torna o

homem insensível, e sim o transforma num ponto central firme em meio às vagas da

vida, que se erguem e se abatem em incessante movimento em seu redor. O discípulo

conserva o domínio de si próprio.

Uma virtude importantíssima é o „sentido da positividade‟. Pode desenvolvê-la

quem, em todas as coisas, dirige o olhar às qualidades boas, belas e úteis, e não se

fixa imediatamente no que é passível de crítica, no que é feio e contraditório. Existe

uma bela lenda persa sobre Cristo, que ilustra o significado dessa qualidade: — Um

cão morto está estendido num caminho. Entre os passantes encontra-se Cristo. Todos

os outros se afastam do aspecto repelente que o animal oferece; apenas Cristo fala

com admiração sobre os lindos dentes do animal. É assim que nos podemos sentir

com relação às coisas; em tudo, mesmo nas coisas mais repelentes, quem procura

com seriedade encontrará qualquer coisa positiva. E o valor das coisas não reside no

que lhes falta, porém no que elas possuem.

É importante também desenvolver a  virtude da  imparcialidade.  Todos os

homens fizeram suas experiências, e por conseqüência formaram um certo número

de opiniões que lhes servem de direção na vida. Por um lado é naturalíssimo nortearse de acordo com suas experiências, mas o importante para quem pretende passar

por uma evolução espiritual é conservar-se aberto a todos os fatos novos, desconhecidos que se lhe deparam. O discípulo deve ter o maior cuidado para não

exprimir o seguinte julgamento: “Isso é impossível”, “isso não pode ser de modo

algum”. Sua opinião, de acordo com suas experiências passadas, pode ser esta ou

aquela, porém a todo momento ele está pronto a mudar de opinião em decorrência

de alguma coisa nova que ouve. Toda e qualquer simpatia com relação à opinião

própria deve desaparecer.

Quando os cinco citados predicados são adquiridos pela alma, apresenta-se por

si só um sexto: o equilíbrio interior, e com harmonia das forças espirituais. O homem

tem de achar em si próprio uma espécie de centro de gravidade que lhe dê firmeza e

segurança perante tudo o que o arraste na vida para um lado e outro. Não devemos

evitar compartilhar da vida e impedir que as coisas atuem sobre nós. Não devemos

fugir dos acontecimentos da vida, que nos arrastam de um lado para outro; pelo

contrário, temos de entregar-nos a ela, e  não obstante conservar com segurança e

firmeza o equilíbrio e a harmonia interiores.

Finalmente o candidato tem de „querer a liberdade‟. Consegue-o aquele que em

todas as ações encontra um apoio e uma base em si próprio. Isso é muito difícil de

obter, pois é preciso procurar com todo o tato o equilíbrio necessário, entre os

sentidos abertos, para tudo o que é grande e bom, e ao mesmo tempo evitar

qualquer espécie de coação. É muito fácil dizer que a atuação que nos vem do

exterior e a liberdade são incompatíveis. Justamente o necessário é que elas sejam

compatíveis dentro da alma. Se alguém me relata qualquer fato, e eu o admito sob a

Expressão de Göethe. (N.T.)14

coação da autoridade de quem mo relata  — eu não sou livre.  Mas estarei mais

destituído de liberdade ao me fechar ante o que é bom e que posso receber dessa

maneira. Nesse caso, o que de pior existe em minha própria alma exerceria uma

coação sobre mim. E para existir liberdade, o importante não é eu não estar coagido

por uma autoridade exterior, mas principalmente não o estar sob o peso dos próprios

preconceitos, opiniões, sensações e sentimentos. Não se deve aceitar cegamente o

que se ouve, e sim receber desse modo um estímulo; acolhê-lo imparcialmente para

poder aceitá-lo „livremente‟. Uma autoridade estranha só deve exercer sobre nós

uma ação quando podemos dizer o seguinte: é justamente por aceitar o que ela tem

de bom que eu me torno livre, transformando isso em minha propriedade. E uma

autoridade baseada na Ciência Espiritual não quer atuar de outro modo. Ela dá o que

tem para dar não para  adquirir  poder sobre quem recebe, mas apenas para que o

receptor, acolhendo o que lhe é dado, se torne mais rico e mais livre.

Já falamos sobre a importância dos aludidos predicados ao descrever as „flores

de loto‟.

Referimo-nos então à relação existente entre a evolução da flor de loto de

doze pétalas, na região do coração, e as correntes do corpo etérico que a ela se

prendem. De tudo o que dissemos se deduz com clareza que a tarefa dessas

correntes é,  principalmente, possibilitar ao corpo físico do candidato privar-se das

forças que comumente ele recebe durante o sono e que, em razão de sua disciplina,

lhe são necessariamente subtraídas agora. Todos esses exercícios fazem com que se

desenvolva o conhecimento imaginativo. ”

/…/

About FIVEBLUEAPPLES

"Poti face tot ce doresti insa nimanui rau" Aleister Crowley FIVEBLUEAPPLES este un spatiu in care studiem si comentam simbolul esoteric , principiile alchimice a celor 5 mistere si autocunoasterea Sinelui. Bazat pe teorii Jungiene incercam sa refacem dand sens explicativ drumului in Legenda Personala urmand simbolulrile Arcanelor Majore ale Tarotului in sens filosofic desigur. FIVEBLUEAPPLES nu este si nu va fi o organizatie sau religie ; este un spatiu care reuneste persoane cu dorinta cunoasterii , cu puterea personalitatii si cu frumusetea interioara indiferent de crez religios ,sex sau nationalitate. Militam pentru armonie, pentru umanism si liberalism si punem egal fara nici cea mai mica diferenta intre femeie si barbat. Consideram ca sec. XXI este secolul reanvierii spiritualitatii si inceputul unei noi ere a marilor Revelatii. Mottoul nostru este: "Faci tot ce doresti dar nimanui rau!" Adm blog . USA : Gabriel Fischer Adm blog Canada: Nina Russell Adm account Australia : Dan Izvernariu

One thought on “Rudolf Steiner : Os graus do conhecimento superior

  1. INICIAÇÃO
    Não dormes sob os ciprestes,
    Pois não há sono no mundo.
    O corpo é a sombra das vestes
    Que encobrem teu ser profundo.
    Vem a noite, que é a morte,
    E a sombra acabou sem ser.
    Vais na noite só recorte,
    Igual a ti sem querer.
    Mas na Estalagem do Assombro
    Tiram-te os Anjos a capa.
    Segues sem capa no ombro,
    Com o pouco que te tapa.
    Então Arcanjos da Estrada
    Despem-te e deixam-te nu.
    Não tens vestes, não tens nada:
    Tens só teu corpo, que és tu.
    Por fim, na funda caverna,
    Os Deuses despem-te mais:
    Teu corpo cessa, alma externa,
    Mas vês que são teus iguais.
    A sombra das tuas vestes
    Ficou entre nós na Sorte.
    Não ‘stãs morto, entre ciprestes.
    Neófito, não há morte.

    Presença, nº 35, Maio, 1932

    Fernando Pessoa

We check our emails several times each day and will respond to your enquiry as soon as possible

Te rog autentifică-te folosind una dintre aceste metode pentru a publica un comentariu:

Logo WordPress.com

Comentezi folosind contul tău WordPress.com. Dezautentificare / Schimbă )

Poză Twitter

Comentezi folosind contul tău Twitter. Dezautentificare / Schimbă )

Fotografie Facebook

Comentezi folosind contul tău Facebook. Dezautentificare / Schimbă )

Fotografie Google+

Comentezi folosind contul tău Google+. Dezautentificare / Schimbă )

Conectare la %s